Bem Vindo ao Super Web

Para poder ter acesso e participar por completo do fórum
Você precisa se cadastrar

Atenciosamente
Administração

Mudamos de Endereço! Visite agora mesmo
a nossa nova página na web:


www.interativo.forumeiros.net

    Helicóptero acidentado é retirado do Rio Hudson

    Compartilhe
    avatar
    ~Lucas~
    Administrador
    Administrador

    Sexo : Masculino
    Mensagens : 850
    Pontos : 1960
    Reputação : 13
    Data de nascimento : 11/07/1995
    Localização : Super Web
    Emprego/lazer : Estudante, Designer
    Humor : Normal
    Idade : 22
    Data de inscrição : 19/07/2009
    Mozilla 3

    Helicóptero acidentado é retirado do Rio Hudson

    Mensagem por ~Lucas~ em Seg Ago 10, 2009 2:33 pm

    Helicóptero acidentado é retirado do Rio Hudson


    As buscas pelos corpos de duas vítimas do acidente
    aéreo envolvendo um pequeno avião com um helicóptero durante o
    voo na fronteira entre Nova York e Nova Jersey, no sábado (Cool,
    foram retomadas nesta segunda-feira (10).

    O helicóptero envolvido no acidente, que já havia tido parte da
    fuselagem içada, foi retirado. As equipes de resgate esperam
    retirar, ainda nesta segunda, os destroços do avião. A
    prioridade, no entanto, é localizar as vítimas. Sete corpos das
    nove pessoas que estavam a bordo das duas aeronaves, já foram
    retirados do Rio Hudson.







    Helicóptero atingido por avião em pleno voo no
    sábado é retirado do rio Hudson, em Nova York (Foto:
    Seth Wenig / AP Photo)







    Segundo o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, seria
    impossível sobreviver ao choque, contrariando relatos iniciais
    da Guarda Costeira, de que sobreviventes haviam sido resgatados.
    Os mergulhadores da polícia continuam vasculhando o rio Hudson,
    em busca das outras duas vítimas e de destroços.

    Entre os corpos resgatados estão os das três pessoas que ocupavam
    o avião: Steven Altman, piloto e proprietário da aeronave, seu
    irmão, Daniel, e seu sobrinho, Douglas. No helicóptero viajavam
    o piloto e cinco turistas italianos, que seriam da cidade de
    Bolonha.

    Os turistas italianos no helicóptero da Liberty Tours, que opera
    voos panorâmicos na região, faziam parte de um grupo com 12
    pessoas. O consulado italiano em Nova York vai confirmar as
    identidades das vítimas.

    O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg,
    descartou as chances de encontrar pessoas com vida. “Não haverá
    um final feliz”, afirmou, acrescentando que essa deixou de ser
    uma missão de resgate de sobreviventes.



    Investigações

    As causas do acidente ainda não estão claras e serão investigadas
    pela National Transportation Safety Board, organização dos EUA
    responsável pela segurança nos transportes.

    Um piloto que estava em um heliporto próximo ao acidente diz ter
    tentado avisar o helicóptero de que um avião se aproximava. O
    profissional trabalha para a mesma empresa que realizava o voo
    turístico sobre o Rio Hudson.

    Uma testemunha que estava em terra em Hoboken
    disse ter ouvido o barulho parecido com o de um escapamento de
    carro, e disse que depois viu o helicóptero caindo "como
    uma pedra". Segundo ele, o pequeno avião perdeu uma asa.
    "Os dois aparelhos iam na mesma direção e se chocaram sobre
    a água, e aí ouvi uma explosão", contou uma testemunha ao
    canal NY1.



    Aeronaves

    Segundo a autoridade de aviação norte-americana (FAA), o avião
    Piper PA-32 havia decolado do aeroporto de Teterboro, em Nova
    Jersey, e ia para Ocean City.







    Foto: Arte/G1



    Acidente aconteceu em região próxima a Hoboken;
    destroços caíram no rio Hudson. (Foto: Arte/G1)







    Já o helicóptero Eurocopter AS 350, operado pelo grupo de voos
    panorâmicos Liberty Tours, havia acabado de decolar de um
    heliporto em Manhattan. A empresa divulgou em seu site que é a
    maior operadora de helicópteros de turismo e fretamento do
    nordeste dos EUA.

    Na hora do acidente, as condições climáticas eram
    favoráveis. O local onde as aeronaves se chocaram tem intenso
    tráfego aéreo, especialmente nos dias ensolarados, quando
    helicópteros fazem passeios turísticos pela região, próxima à
    Estátua da Liberdade. Pilotos têm liberdade para escolher sua
    rota, desde que fiquem em altitude menor que mil pés (304,8
    metros) e em distância segura dos arranha-céus.

    Há dois anos, um helicóptero da Liberty enfrentou
    problemas também sobre o rio Hudson, durante um passeio
    turístico. Na ocasião, o piloto conseguiu posar com segurança e
    tirar da aeronave sete passageiros.







    Autoridades usaram barcos para se aproximar da área
    do acidente, neste sábado (Cool. (Foto: Robert Mecea/AP Photo)









    Pouso de emergência

    Em janeiro, um jato da US Airways com mais de 150 pessoas a bordo
    caiu no rio Hudson, após ter aparentemente sido atingido por um
    bando de pássaros. Todas as 155 pessoas a bordo da aeronave
    sobreviveram ao pouso de emergência do Airbus A320, logo depois
    que o jato decolou do aeroporto LaGuardia, em Nova York.

    A calma do piloto Chesley "Sully"
    Sullenberger, ex-piloto da Força Aérea dos Estados Unidos,
    diante de uma situação de pressão o tornou herói durante tempos
    de crise econômica.
    Fonte:G1

      Data/hora atual: Qui Jul 27, 2017 5:39 am