Bem Vindo ao Super Web

Para poder ter acesso e participar por completo do fórum
Você precisa se cadastrar

Atenciosamente
Administração

Mudamos de Endereço! Visite agora mesmo
a nossa nova página na web:


www.interativo.forumeiros.net

    Chinês viciado em internet morre após agressão em centro de reabilitação

    Compartilhe
    avatar
    ~Lucas~
    Administrador
    Administrador

    Sexo : Masculino
    Mensagens : 850
    Pontos : 1960
    Reputação : 13
    Data de nascimento : 11/07/1995
    Localização : Super Web
    Emprego/lazer : Estudante, Designer
    Humor : Normal
    Idade : 22
    Data de inscrição : 19/07/2009
    Mozilla 3

    Chinês viciado em internet morre após agressão em centro de reabilitação

    Mensagem por ~Lucas~ em Qua Ago 05, 2009 12:35 pm

    Chinês viciado em internet morre após agressão em centro de reabilitação


    Pai de Deng Senshan, 16, diz que ele foi espancado até a morte.
    Documento do hospital e fotos confirmam sinais de violência física.

    Um adolescente chinês morreu após ser agredido fisicamente por
    seus monitores, em um acampamento para viciados em internet,
    segundo denúncia feita nesta semana por seu pai. O Guangxi
    Qihuang Survival Training Camp, que enfrenta as acusações, fica
    no sul do país.










    Deng Senshan, na foto, morreu após ser internado em
    um acampamento para viciados em internet. (Foto:
    Reprodução )







    Segundo a publicação “Global Times”, que divulgou a informação,
    os três monitores supostamente responsáveis pela morte de Deng
    Senshan, 16, foram detidos pela polícia no domingo (2). Deng
    Fei, pai do jovem, pagou 7 mil yuan (cerca de R$ 1,9 mil) por um
    mês do tratamento, que teve início no sábado (1).

    “Estamos investigando a morte de um estudante, que foi espancado
    até a morte por seus supervisores no acampamento”, afirmou um
    policial envolvido no caso, de acordo com o “Global Times”. A
    autoridade se recusou a dar mais detalhes.

    Deng Senshan havia se formado no colegial em Guilin, em julho, e
    foi mandado para o centro após seus pais lerem sobre o
    tratamento oferecido para viciados em internet. Assim como
    muitos jovens chineses, ele não conseguia ficar desconectado.
    O pai disse ter assinado um acordo em que o acampamento se
    comprometia a “ajudar os jovens a se tornarem independentes e a
    corrigirem seus maus hábitos”. Para isso, eles seriam
    controlados de perto por professores treinados. “Nossos métodos
    são rígidos, mas não incluem tortura ou outras práticas que
    podem comprometer a saúde”, diz o contrato.

    Uma reportagem
    publicada pelo G1 em novembro de 2007 mostra como
    funciona um acampamento para viciados em internet na Coreia do Sul.


    Solitária

    O pai disse que seu filho foi colocado em uma solitária horas
    após a chegada no acampamento. Nesse local de confinamento, ele
    teria sido espancado pelos monitores, que o acusaram de correr
    muito devagar. “Meu filho era saudável, não era um criminoso.
    Ele era apenas viciado em internet quando o deixei no
    acampamento”, contou Deng Fei ao “Global Times”.

    Deng Fei disse ainda ter sido informado pela polícia, na
    segunda-feira (3) pela manhã, sobre a morte. A publicação afirma
    que o jovem foi levado a um hospital pelos monitores do
    acampamento e declarado morto dez minutos após sua chegada, às
    3h (horário local) de domingo.

    “O jovem não respondeu ao tratamento de emergência. Ele chegou
    com batimentos cardíacos fracos e não conseguia respirar. Estava
    exausto após ter sido espancado. Não conseguimos salvá-lo”, diz
    um documento do hospital, obtido pelo “Global Times”. A
    publicação também diz que as fotos tiradas do jovem, após sua
    morte, mostram ferimentos.
    Fonte:G1

      Data/hora atual: Sex Set 22, 2017 4:48 am